quinta-feira, 26 de março de 2009

SEGURANÇA PÚBLICA

QUANDO O ESTADO RESPEITARÁ MAIRIPORÃ

É crescente o número de roubos e furtos em residências em nossa cidade, como também outros tipos de crimes acontecem dia após dia em nossa querida Mairiporã. Mas não presenciamos nenhuma ação do Estado para solucionar estas questões. Mairiporã assistiu nos últimos anos a diminuição do numero de efetivos de policiais trabalhando em nossa cidade. Assistimos também pelo Poder Público Municipal o cancelamento da Secretaria Municipal de Segurança, ficando apenas com o Departamento de Trânsito, que com poucos homens e pouca estrutura também não conseguem realizar quase nada para melhorar o trânsito da cidade, mas não por causa da boa vontade dos agentes e sim por falta de estrutura no departamento, pois as pessoas que ali estão são pessoas dedicadas que merecem nosso respeito.


Mas o nosso assunto não é transito e sim segurança pública. O Estado abandonou praticamente a nossa cidade, diminuiu o número de efetivos na Policia Militar, viaturas são encaminhadas para várias cidades, quase nunca para Mairiporã. A reforma da Delegacia aconteceu graças ao trabalho da comunidade e a dedicação dos Delegados e agentes que ali trabalham. Nossa cidade é muito grande e merece o respeito do Governo do Estado. Quem mora em Mairiporã precisa voltar a ter o sossego de antigamente. Precisamos ter o direito de morar e viver feliz. Que o efetivo policial da 2ª Cia do 26º BPM/M tenha novamente o número de policiais adequados para cuidar de nossa cidade.

Que o Governo do Estado olhe para Mairiporã e trabalhe muito para torná-la novamente tranqüila e sossegada. Que o Prefeito também recrie a Secretaria de Segurança e monte a guarda municipal. Que a administração municipal regule o funcionamento de bares em nossa cidade, fazendo assim voltaremos aos poucos a novamente acreditar que Mairiporã é o paraíso aqui na terra.

Que o novo Secretário Estadual de Segurança tenha uma atenção melhor para nossa querida Mairiporã. Desejamos para ele e sua equipe sucesso, mas que não esqueça de Mairiporã.

Nenhum comentário: