quinta-feira, 26 de abril de 2012

JESUS DÁ NOS EXEMPLO DE COMO VALORIZAR AS CRIANÇAS


RESPEITO E CARINHO É DISSO
QUE AS CRIANÇAS PRECISAM
 
Valorizar nossas crianças é um dever universal, pois a criança é o futuro deste mundo em que vivemos. Ver uma criança nascer e acompanhar os seus primeiros passos é extraordinário. Acontece que este nenenzinho irá crescer, irá com certeza fazer traquinagens, tudo natural dentro do seu desenvolvimento, pois ser criança é uma condição de vida que todos nós passamos e todos os outros seres humanos que estão para nascer irão passar, pois não existe uma ponte que possa ligar o nascituro diretamente a um homem adulto. Por isso é nossa obrigação entender a criança como criança e o adulto como adulto, pois se chegamos na fase adulta é porque fomos criança um dia.

A criança nasce e na cabeça de seus pais e da sociedade em si, existem vários pensamentos de como será aquela criança no futuro. Mas será que os pais e a sociedade deixam a criança escolher o seu caminho ou eles fazem o caminho para a criança? Será que os pensamentos das crianças são respeitados ou pelo menos ouvidos? Será que mostramos o mundo para a criança como criança ou da forma que nossa consciência o transformou?

Prestando atenção nestes questionamentos, e sem parar para pensar, concluímos que não é nada fácil criar um filho. Verdadeiramente não é fácil, mas é muito prazeroso, pois analisando cuidadosamente, reconheceremos que nossos pais foram verdadeiros heróis, uma vez que nos criaram e nos mostraram a vida como deve ser vivida e toda essa experiência podemos passar para nossos filhos, valorizando-os cada vez melhor.

Conhecedores do valor de uma criança, nossos legisladores aprovaram o Estatuto da Criança e do Adolescente (lei 8.069/90), onde os pais, a sociedade e as autoridades em geral, devem respeitar os direitos destes seres em formação. E para elucidar esta garantia legal, transcrevo o artigo 4º, que assim dispõe: “É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária. Este artigo além de constar na Lei protetora das crianças e dos adolescentes, está também devidamente inserido em nossa Constituição Federal, no seu artigo 227, conforme segue: “É dever da família, da sociedade e do estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e a convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

Conforme conferimos na Constituição Federal e no Estatuto da Criança e do Adolescente, é nosso dever respeitar os direitos destes seres em formação. Primeiro porque, somos cidadãos brasileiros e como bons cidadãos respeitamos nossas Leis. Segundo porque, fomos crianças e sabemos passo a passo como é bom ter direitos. Terceiro porque, e o mais importante, é o seguinte: Amamos nossas crianças e adolescentes e por isso queremos com Lei ou sem Lei que sua formação seja respeitada acima de tudo, pois somente desta forma conquistaremos um Brasil soberano e pacífico.

O que verdadeiramente marca uma criança, não é somente ela saber que nós respeitamos as leis que defendem seus direitos, mas sim o amor que demonstramos ter por elas, pois quem ama não desrespeita lei, ao contrário, luta para que as leis sejam cumpridas literalmente.

Nosso Senhor Salvador Jesus Cristo, quando esteve neste mundo, deixou evidente que a criança deve ser cada vez mais valorizada:

Jesus abençoa as crianças: Então lhes traziam algumas crianças para que as tocasse; mas os discípulos os repreenderam. Jesus, porém, vendo isto, indignou-se e disse-lhes: DEIXAI VIR A MIM AS CRIANÇAS, E NÃO AS IMPEÇAIS, PORQUE DE TAIS É O REINO DE DEUS. Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como criança, de maneira nenhuma entrará nele. E, tomando-as nos seus braços, as abençoou, pondo as mãos sobre elas.” (Marcos 10:13 a 16).

Aprendendo os ensinamentos de Jesus, estaremos cuidando bem de nossas crianças, e com certeza viveremos neste mundo com mais segurança e felicidade. Valorizar nossas crianças é garantia de um mundo cada vez melhor.
 
E que o nosso Deus Todo-Poderoso, continue nos abençoando.

Nenhum comentário: