quarta-feira, 3 de junho de 2009

CONFIAR OU NÃO

URNA ELETRÔNICA AVANÇO OU RISCO
Desde a implantação das urnas eletrônicas para as eleições no Brasil, a dúvida sobre as possibilidades de fraude só tem aumentado nos últimos anos. É importante relatar que as urnas eletrônicas tratam-se de um grande avanço para o Brasil, pois a apuração é rápida e muito prática, mas a dúvida está no seguinte: será que o meu voto foi verdadeiramente para quem eu votei, ou foi encaminhado para outro candidato? Esta dúvida persiste e não conseguimos uma informação correta do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) órgão máximo do Brasil no que se refere as eleições, pois os Ministros em sua maioria não são técnicos de informática e sim em Legislação.

No dia 01 de Junho participei de um evento no Auditório Teotônio Vilela na Assembléia Legislativa de São Paulo, onde o tema era o seguinte: URNA ELETRÔNICA – JORNADA PELO APERFEIÇOAMENTO, os palestrantes entre outros: LUIZ CARLOS DOS SANTOS GONÇALVES (Procurador Regional Eleitoral), OSVALDO CATSUMI MAMORA, CLOVIS TORRES FERNANDES (ITA – Instituto Tecnológico de Aeronáutica), Eng. AMILCAR BRUNAZO FILHO – Santos, Ministro ARNALDO VERSIANO (TSE). As palestras foram muito elucidativas, aonde vários advogados foram debatedores do assunto.

Ministro Arnaldo Versiano

Entendo que o assunto precisa e muito ser discutido, nas escolas, faculdades, câmaras municipais entre outros, a urna eletrônica não pode continuar como é, pois votar virtualmente não é democracia. Precisamos ter novamente materializado o voto. Precisamos cobrar da Justiça Eleitoral para que garanta a efetividade do voto, e essa garantia só teremos quando o voto for impresso e tiver como ser recontado.

Vamos trabalhar e colaborar com o Engenheiro Amilcar, que luta diariamente na batalha para que o voto seja impresso, pois só assim saberemos para quem efetivamente foi o nosso voto.

Nenhum comentário: