sexta-feira, 3 de abril de 2009

OBAMA ELOGIA LULA

E A CRISE AONDE FICA?
Na reunião do G-20 que está acontecendo em Londres na Inglaterra, onde vários assuntos estão sendo debatidos por líderes dos países mais influentes da terra. O Presidente Americano recem empossado Elogiou Lula e disse que "Lula é o cara e o político mais popular da terra". É até emocionante as palavras de Obama, que foi retribuido assim por Lula: "Sou torcedor do Obama e do Ronaldão do Corinthians". É bacana ver e ouvir as gentilezas dos líderes mundiais no evento, parece até que o mundo está vivendo em uma dimensão tranquila pacifica, não existe nenhuma crise e tudo está correndo normalmente o que dá condições aos líderes mundiais em brincar e suas brincadeiras serem destaques principais nas reportagens, pois está tudo bem.

A "marolinha" de crise está uma beleza, ninguem está sofrendo, ninguém no mundo está desempregado. É bom lembrar também que os Estados Unidos, através do novo presidente está cumprindo suas metas. NÃO É MAIS PRIMEIRO DE ABRIL , líderes mundiais, queremos ações.

No Brasil e no mundo a "marolinha" já virou "tsunami" faz tempo, quem é que não conhece algum amigo que está desempregado por causa da crise mundial. Quem é que não está sofrendo por causa da crise. Vamos trabalhar, vamos aplicar o dinheiro na coisa certa. EUA esqueça as guerras, economize dinheiro e aplique em gente, em valorização da vida, ajude a combater a fome na Africa. Tire todos os soldados americanos do Iraque e deixe aquele povo governar sua nação com tranquilidade. O mundo não tolera mais esses ataques americano contra o Iraque e outros países com a mentira de pregar a paz.

Obama os tempos são outros, o mundo e o povo americano espera do novo presidente ações que gerem paz de verdade, não provocações mentirosas contra lideranças de outras nações. Vamos unir forças na América para o crescimento de todo nosso continente. Cuba - Bolivia - Venezuela, também são paises da américa e precisam ser respeitados.

Que o mundo acorde e use os recursos financeiros para o bem da humanidade é o mínimo que esperamos do G-20.

Nenhum comentário: